ESTUDOS BÍBLICOSO : Por que Jesus teve que morrer?

“Ninguém tira a minha vida de mim, mas eu a dou por minha própria vontade. Tenho o direito de dá-la e de tornar a recebê-la, pois foi isso o que o meu Pai me mandou fazer.” (João 10:18)

Uma das questões mais incompreendidas sobre a morte de Jesus Cristo é a sua motivação.

PUBLICIDADE

Primeiramente, devemos lembrar que Jesus sacrificou-se pela humanidade, para que pudéssemos alcançar perdão.

Logo, como diz o versículo na epígrafe do texto, ninguém teria o poder de tirar a vida de Jesus Cristo, mas Ele mesmo se ofereceu.

Sabendo disso, devemos ter a percepção de que o pecado foi a motivação para Jesus Cristo ter morrido.

PUBLICIDADE

Assim, como o salário do pecado é a morte, foi necessário um inocente oferecer Sua vida pela humanidade.

“Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor.” (Romanos 6:23)

Diante disso, Deus ofereceu o próprio Filho para nos perdoar.

“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” (João 3:16)

A Escritura diz: “Antes de tudo, entreguei a vocês o que também recebi: que Cristo morreu pelos nossos pecados, segundo as Escrituras, e que foi sepultado e ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras” (1 Coríntios 15:3-4).

Portanto, Jesus Cristo sem pecado sangrou e morreu na cruz.

Sacrifício

Embora o pecado tenha separado o homem do Criador, Ele iniciou um plano de reconciliação.

Diante da queda, Deus prometeu um Salvador para derrotar a serpente (Gênesis 3:15).

Até que isso acontecesse, os homens sacrificavam animais, cordeiros inocentes, a fim de ter o perdão.

Esses sacrifícios eram sombra do que viria.

Por que Jesus teve que morrer?

Como Deus não poderia deixar o pecado impune, Jesus decidiu assumir o nosso lugar.

Ele ofereceu-se para assumir nossa culpa e carregar o nosso pecado.

“Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido.” (Isaías 53:4)

Categoria:Geral