Culto em igreja evangélica interrompido pela fiscalização, no Paraná

Um culto foi interrompido pela fiscalização integrada de combate à covid-19 na noite de quarta-feira (24) na Igreja Mundial do Poder de Deus, no bairro Batel, em Curitiba, Paraná.

O evento “Noite de Abraão” começou a ter maior presença dos fiéis por volta das 19h00, quando duas mil pessoas foram ao local. A movimentação teria começado durante a tarde e se intensificado no início da noite.

igreja está sendo acusada de desobedecer as medidas do Poder Público, que enviou até o local Polícia Militar (PM), Guarda Municipal (GM) e fiscais da Secretaria Municipal do Urbanismo.

A Prefeitura de Curitiba acusa a igreja de contrariar os protocolos sanitários estabelecidos para o momento, sendo que a fiscalização teria ocorrido por denúncia de moradores da região.

Constituição

Enquanto medidas draconianas são impostas contra a população, a Constituição garante a liberdade religiosa, englobando três tipos distintos, incluindo a liberdade de crença, liberdade de culto e liberdade de organização religiosa.

A interrupção do culto pode ser vista como uma infração do Poder Público, caracterizando até mesmo vilipêndio contra a religião cristã. No entanto, o tema divide opiniões, já que trata-se de medidas para, supostamente, evitar a propagação da covid-19.

De acordo com a Constituição Federal, no artigo 5º, VI, é inviolável a liberdade de consciência e de crença, assegurando o livre exercício dos cultos religiosos e garantindo, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e as suas liturgias.

Categoria:Geral

Deixe seu Comentário